Maktub

Maktub

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Tempo

No tempo que penso
Que penso no tempo
Não fica momento
Tão breve que seja
Que passe depressa
Ou ate vagaroso
Levando essa doce
Visão de alento
Que vai e que volta
Surgindo do nada
Chegando a ser tudo
E levando pra longe
Vencendo a distância
E embalando no tempo
Pensando ser dono
De tudo e de todos
Na onda criada
Tal qual uma duna
Viajo e volto
Espero e refaço
E numa das ondas
Encontro você.

(Geraldo Afonso)

Nenhum comentário:

Postar um comentário